www.brameleiloes.com.br

Complexo de Prédios Industriais

17/08/2020
FOTO LOTE DESCRICAO AVALIACAO LANCE INICIAL
001

Imóveis penhorados, através do Termo de fl. 379 (índice 444) e calculado, através do Laudo Pericial do índice 945/1039, um sabre: Complexo industrial que inclui dos materiais: i) PRÉDIO Nº 307 DA ESTRADA DOS EXPEDICIONÁRIOS, CENTRO, NILÓPOLIS - RJ, próprio para depósito, frete, construção própria, feita de tijolos, coberta de telha e o terreno correspondente, lotes 41, 43 e 45 da mesma estrada, lado lateral, medindo, cada lote 12,50m de frente e fundos, por 50,00m de extensão da frente aos fundos de ambos os lados, com área total de 1.875m², registrada sob matrícula nº 095, no Cartório de Registro de Imóveis da Primeira Circunscrição de Nilópolis - RJ.De acordo com a matriz do imóvel, o mesmo está transcrito no nome Antonio Julio Meireles, casado pelo regime de comunhão de bens com Maria de Lurdes Vicente; Antonio José Meireles Cardoso, casado pelo regime de comunhão parcial de bens com Thirlei Laura Ferreira Cardoso; José Antonio Meireles Coelho, casado pelo regime de comunhão parcial de bens com Adriana Crizio Garcez Meireles Coelho e Rui Jorge Meireles Cardoso, casado pelo regime de comunhão parcial de bens com Renata Guimarães Cardoso, constando sob o código AV-2 lembrete aprovado pelo processo 5.613 / 78 pela PM de Nilópolis, pelos lotes 41, 43 e 45 da Estrada dos Expedicionários foram lembrados, passando por um único lote, nº 43, pela mesma estrada, medindo, 31m50 de frente; 9m42 na curva de concordância com a rua Moraes Cardoso; 37m50 nos fundos; 50m00 do lado direito e 44m00 do lado esquerdo, com área total de 1.876,27m², onde se encontra edificado o prédio 307; Consta, ainda, os seguintes gravames:R-7: PRIMEIRA E HIPOTECA ESPECIAL em favor da Agência de Fomento do Estado do Rio de Janeiro S / A. - Investe Rio; R-8, R-9, R-10, R-11, R-12, R-13, R-14, R-15, R-16: HIPOTECA especial a favor do Banco do Brasil S / A; AV-17: TERMO DE ARROLAMENTO DOS BENS E DIREITOSJosé Antonio Meireles Coelho, na condição de responsável solidário por Iguaçu Alimentos Ltda., referente a 25% (vinte e cinco por cento) do imóvel, conforme processo nº 15.563.00203 / 2010-88, do Ministério da Fazenda - Secretaria da Receita Federal - Delegacia da Receita Federal do Brasil em Nova Iguaçu / RJ, devendo ser comunicada à Delegacia da Receita Federal do Brasil, sem prazo de 48 horas para qualquer tipo de alienação, transferência ou oneração de bens ou direitos arrolados; R-18: PENHORA do imóvel em favor da atual Agência de Fomento do Estado do Rio de Janeiro S / A - Investe Rio; AV-19 E AV-20: ARROLAMENTO DO IMÓVELum requerimento da Secretaria da Receita Federal do Brasil em face de Rui Jorge Meireles Cardoso e José Antonio Meireles Coelho, devendo ser comunicado, via ofício, à Secretaria da Receita Federal do Brasil após ocorrência de alienação, Transferência ou oneração. Débitos do imóvel: IPTU: R $ 24.772,87 , aproximadamente, referente aos exercícios de 2012; 2014 e 2015 (cobrança judicial); 2016 a 2020 (cobrança amigável); FUNESBOM (taxa de incêndio): R $ 1.133,65 , referente aos exercícios de 2014 a 2019, ii) PRÉDIO Nº 1.311 DA RUA MORAES CARDOSO, CENTRO, NILÓPOLIS - RJ,pedras, cal, tijolos, coberto de telhas francesas, e terreno considerável, lote 33 da mesma rua, lado ímpar, medindo 12,50m de frente e fundos, por 50,00m de extensão da frente aos fundos de ambos os lados, com uma área de 625,00m, registrada sob matrícula nº 598, no Cartório de Registro de Imóveis da Primeira Circunscrição de Nilópolis - RJ.De acordo com a matriz do imóvel, o mesmo está transcrito no nome Antonio Julio Meireles, casado pelo regime de comunhão de bens com Maria de Lurdes Vicente; Antonio José Meireles Cardoso, casado pelo regime de comunhão parcial de bens com Thirlei Laura Ferreira Cardoso; José Antonio Meireles Coelho, casado pelo regime de comunhão parcial de bens com Adriana Crizio Garcez Meireles Coelho e Rui Jorge Meireles Cardoso, casado pelo regime de comunhão parcial de bens com Renata Guimarães Cardoso, com o código AV-4 com o código AV-4 residencial para industrial. Consta, ainda, os seguintes nomes: R-9: PRIMEIRA E ESPECIAL HIPOTECA em favor da Agência de Fomento do Estado do Rio de Janeiro S / A. - Investe Rio; R-10, R-11, R-12, R-13, R-14, R-15, R-16, R-17 e R-18: HIPOTECAespecial em favor do Banco do Brasil S / A; AV-19: TERMO DE ARROLAMENTO DOS SENTIDOS E DIREITOS EM face do sujeito passivo José Antonio Meireles Coelho, na condição de responsável solidário por Iguaçu Alimentos Ltda., Referente a 25% (vinte e cinco por cento) do imóvel, conforme processo nº 15.563. 00203 / 2010-88, do Ministério da Fazenda - Secretaria da Receita Federal - Nova Iguaçu / RJ, devendo ser comunicado à Delegacia da Receita Federal do Brasil, sem prazo de 48 horas para qualquer tipo de alienação, transferência ou oneração de bens limitados ou direitos arrolados; R-20: PENHORA do imóvel a favor da atual Agência de Fomento do Estado do Rio de Janeiro S / A - Investe Rio; AV-21 E AV-22: ARROLAMENTO DO IMÓVELum requerimento da Secretaria da Receita Federal do Brasil em face de Rui Jorge Meireles Cardoso e José Antonio Meireles Coelho, devendo ser comunicado, via ofício, à Secretaria da Receita Federal do Brasil após ocorrência de alienação, Transferência ou oneração. Débitos do imóvel: IPTU: R $ 32.965,73 , aproximadamente, referente aos exercícios de 2012; 2014 e 2015 (cobrança judicial); 2016 a 2020 (cobrança amigável); FUNESBOM (taxa de incêndio): R $ 1.360,39, referente aos exercícios de 2014 a 2019. Conforme Laudo Pericial, os dois imóveis acima estão posicionados lado / lado, unidos, ou seja, se conjuntam e formam um só empreendimento que destina o destino ao manuseio de refrigeradores e industrialização de material alimentar (carne). Ainda segundo o Laudo, conforme o teor contido nas Plantas de Arquitetura e ao selecionar nenhum local, o conjunto edificado contemplado em vários componentes, como as seguintes instalações: câmara de estocagem de suínos, câmara de estocagem de produtos bovinos e suínos; compartimentos para manuseio e congelamento de embutidos de suínos e bovinos, câmara de estocagem de produtos em temperatura controlada, ante-câmaras, sala de higienização, armazéns, elevadores diversos, casa de máquinas, compartimentos de estocagem, salas de desosso, sala de estar , sala de pesagem, vestiários e banheiros de funcionários, escritórios, sala de serviço de inspeção sanitária, casa de força e energia elétrica, sala de descarga / expedição, plataformas, pátio cimentado e guaritas. O imóvel, portanto, é da natureza industrial (ramo de alimentos).Pelo Sr. Perito foi atribuído aos imóveis, em conjunto, o valor de R $ 6.750.000,00 (seis milhões, setecentos e cinquenta mil reais). Em razão do teor supramencionado Laudo Pericial e ante os recursos dos imóveis, os mesmos serão permitidos anteriormente, não serão permitidos os arrematados. DOS DÉBITOS - Os débitos de IPTU se sub-rogam sem valor de arrematação, na forma do art. 130, parágrafo único, da CTN, e o arrematante responde pela integralidade do débito condominial do imóvel, se houver, tendo em conta o caráter propter a partir dessa verba. A carta de arrematação somente será expedida após a citação do IPTU e a comprovação de pagamento do imposto de transmissão.

- R$ 6.750.000,00